A minha meta pessoal!

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Sobre o que é emagrecer...

Aqui há dias, em conversa como uma amiga, perguntou-me mais ou menos por estas palavras "o que sentes ao emagrecer? Nunca falaste sobre isso..." Referia-se ao que se sente física e emocionalmente (penso eu...), até porque não podemos dissociar um aspecto do outro!

Assunto complicado de explicar este... é um bocado como a velha história de "só quem passa por elas é que sabe dar o valor!" ( este "dar o valor" não se refere a "sacrifícios", nem nada disso, mas sim ao que se sente).

Há dias em que me sinto "encolher", como se olhasse para alguma parte do meu corpo e quase esperasse que estivesse maior;
Há dias em que me sinto desproporcionada;
Há dias em que sinto algo estranho, como se perdesse a noção das dimensões do meu corpo, olho para um espaço e não sei se cabe;
Há dias em que sinto dores, sim, dores físicas, ou porque me deixei dormir no sofá com as pernas juntas (e como falta alguma da matéria que fazia com que os joelhos não estivessem tão encostados, a articulação da anca fica numa posição bem menos fisiológica, e dói como tudo!), ou porque estive muito tempo sentada e a "almofada" do rabiosque deixou de proteger como antes, etc.

Há dias em que me sinto muito bem;
Há dias em que me sinto bem;
Há dias em que me sinto normal;
Há dias em que me sinto triste...
Há dias em que me sinto muito gorda;
Há dias em que me sinto gorda;
Há dias em que me sinto normal (gordamente falando)...

Há dias em que me sabem estranho coisas tão simples como cruzar a perna, há outros que já nem reparo, que sinto que fazem parte do meu actual quotidiano.
Há dias em que não me identifico com a minha imagem, embora sejam cada vez menos frequentes...
Há dias em que me sinto orgulhosa do peso que tenho perdido e da forma como o tenho encarado;
Há dias em que me sinto envergonhada, por aquilo a que me deixei chegar;
Há dias em que tenho medo de voltar para trás, de voltar aos 100kg, há outros em que não penso nisso...

Há dias bons, há dias menos bons, e há dias assim assim!

Balanço:
FRANCAMENTE POSITIVO!

10 comentários:

Mishi disse...

Olá minha querida amiga!

Sem dúvida que o balanço é super positivo! Muitos parabéns, estás quase a chegar à tua meta. Alias, pelo aspecto fisico, estás linda e maravilhosa! Sinto-me orgulhosa de ser tua amiga, de ser amiga de uma vencedora!

Beijo grande :)

Just me!! disse...

É sem tirar nem pôr...uma vencedora...um orgulho para esta blogosfera...um incentivo para kem acompanha!!
Beijinho ;)

Garfieldzita disse...

Bem visto! Nunca tinha pensado nisso, no que sentimos...e é bem verdade aquilo que escreveste...

Parabens pelo teu precurso! és uma vencedora...

bjokas

Framboesa disse...

É isso...ha dias assim, assado...ha dias!ponto final!
Não sei bem o q se sente...tal cm dizes...ha tanta coisa a acontecer ao mm tempo...

gostei desta tua divagação:-)


bjokas...tds os dias

Rita disse...

Olá Estela,
o teu relato é uma boa descrição do ajustamento do teu esquema corporal que se construiu e solidificou durante algum tempo com um determinado volume corporal. Durante o teu processo de emagrecimento o corpo e as imagens mentais que tens das tuas coordenadas corporais estão a reajustar-se à nova forma e imagem. Compreendo bem esses sentimentos porque já passei por isso e agora é exactamente o contrário: engordei novamente e ainda tenho as coordenadas de menos de 20 kgs o que faz com que por vezes dê alguns encontrões embaraçosos... (lol)
Acho muito positivo seres capaz de falar sobre os teus sentimentos aqui no blog mas mais importante é a tua ligação entre o corpo, a mente e os sentimentos. Isso é sinal de saúde mental! (O desligamento é que leva muito boa gente à obesidade...)
Continua com força! Sei que vais conseguir!
Bjinhos,
Rita

Algodão Doce disse...

Olá!

Pois...gostei dessa do sentires-te normal...à muito que não sei o que é ser normal!

Beijinhos doces e bom fim-de-semana

Tágide disse...

Muito bom mesmo!
Beijufas e bom fds

Marisa disse...

Engraçado. Ainda me falta um bom pedaço para emagrecer como tu e já sinto muitas coisas tão parecidas. Inclusivamente, farto-me de me aleijar a mim mesma sempre que me lembro de coçar partes como o joelho ou o ombro, já não estou à espera de encontrar a pele e logo o osso, sem a camada amortecedora. rss Quando me vejo ao espelho já vejo perfeitamente o que está a mais relativamente a quando tinha menor peso. Quando estranho, na maioria das vezes é aquilo que ainda está a mais. Talvez por ter tido um peso menor a vida quase toda ou por estar, neste momento, mais centrada naquilo que tenho que perder. Noutros momentos fico feliz a reparar no que está a menos (tenho mais essa reacção quando estou vestida ou quando olho para mim mesma sem espelho). Mas paradoxalmente quando pego em roupa para experimentar escolho sempre tamanhos acima ao meu actual. Já me peguei a olhar para os braços rechonchudos de outra pessoa e a pensar com os meus botões que é assim que estou. Passado um pouco olhei para o relógio e reparei que o meu braço era bastante menor. É nestas alturas que percebo que a minha imagem não se ajustou ainda ao emagrecimento. Acho que faz parte e é uma questão de tempo.

O balanço é mais que positivo! Parabéns! :)

Beijinhos

turbolenta disse...

Contas feitas mas o resultado actual é mesmo muito bom.
Por isso, as dúvidas terão de ser cada vez menores.
É preciso é continuar no bom caminho.
boa semana

Luna Leve disse...

Que palavras BRUTAIS!

Devias escrever um livro sobre toda esta tua experiência!

Beijo